• Dr Alessandro Prudente

Hipogonadismo: Eu tenho??

Atualizado: 13 de Jul de 2020

Olá, meu amigo! Esse é o segundo post da série sobre doenças hormonais em homens. No primeiro, falei sobre o papel da testosterona na vida do homen e alguns dos sintomas que apresentamos quando seus níveis caem abaixo do normal (Post: Homem também tem menopausa?).

Hoje, pretendo me concentrar em como confirmar o diagnóstico desse problema de saúde. Primeiramente, quero contar a história de um paciente que me procurou dizendo que começou a notar uma redução do desejo sexual. Ele tinha apenas 50 anos, estava em seu segundo casamento e sua esposa era 10 anos mais nova. Aquela situação tinha grande impacto em sua qualidade de vida. Até o seu trabalho como corretor de imóveis já havia sido atingido pela sua "indisposição". Conversando mais um pouco, percebi que além da baixa libido, meu paciente também tinha problemas de ereção e notou falta de disposição para atividades cotidianos e até problemas de concentração e memória. Além disso, durante a consulta, também constatei que ele fazia tratamento para problemas de colesterol, pressão alta e diabetes. Durante o exame físico, também percebi que estava obeso e hipertenso naquele momento.

Nesse momento, olhei para meu paciente e expliquei que minha suspeita era que ele tinha algum problema hormonal, possivelmente, uma redução da testosterona. Ainda disse que para confirmar, solicitaria alguns exames laboratoriais. Também expliquei para ele que a redução do peso, as atividades físicas e o melhor controle da pressão e do açúcar no sangue iriam surtir um efeito positivo nas queixas que ele estava apresentando.

Advinha o que aconteceu?? Ele seguiu as recomendações😃, melhorou o estilo de vida e retornou com exames laboratoriais comprovando uma testosterona um pouco baixa. Também me contou que após iniciar as medidas sugeridas já havia começado a se sentir melhor, mais disposto no trabalho e até havia agendado uma viagem romântica com sua esposa!!❤️

Moral da história: Os conhecidos fatores de risco para doenças cardiovasculares (pressão alta, diabetes, colesterol alto, tabagismo, obesidade, etc) também são possíveis causas de hipogonadismo. Além desses, alguns medicamentos ou doenças que atingem os testículos ou o sistema nervoso podem resultar em redução dos níveis da testosterona. No entanto, a causa mais comum mesmo é o avançar da idade que, em alguns homens, acaba acarretando sintomas relacionados as alterações laboratoriais.


Gostou?? Tenho certeza que você deve estar perguntando: Como posso tratar o hipogonadismo?? Como fazer com que meus hormônios voltem ao normal??😰

Não perca o próximo post da série!!!!😉

#urologiahojeemdia #dralessandroprudente #hipogonadismo # testosterona

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo